Você acha que os custos para abrir uma Franquia são maiores que os custos de um Negócio Próprio?

reduzir custos com home office
Como o Home Office pode reduzir os custos básicos do negócio!
agosto 7, 2018
Franquia Home Office para executivos: conheça esse novo modelo de Franquia!
Franquia Home Office para executivos: conheça esse novo modelo de Franquia!
setembro 3, 2018

Você acha que os custos para abrir uma Franquia são maiores que os custos de um Negócio Próprio?

Você acha que os custos para abrir uma Franquia são maiores que os custos de um Negócio Próprio?

As franquias são um modelo de negócios de sucesso em todos os segmentos e representam o sonho de independência profissional com segurança e qualidade. Mas, o investimento em uma franquia pode ser maior do que em um negócio próprio? Essa é uma pergunta que envolve aspectos que vão muito além dos números. Vamos analisar o que envolve cada opção.

O empreendedorismo prospera no país, alimentado por diversos fatores como as carreiras que desmotivam, o desencanto com o ambiente corporativo, a ameaça (ou a dura realidade) do desemprego, a vontade de usar a experiência num projeto pessoal após a aposentadoria, entre outros.

Em comum, há uma preocupação fundamental: o capital necessário e a melhor forma de administrá-lo. Às vezes, pessoas experientes costumam desistir depois de avaliar todos os investimentos e custos envolvidos.

Faturamento de Franquias cresce 8% em 2017 e prevê alta de 9% em 2018

As Franquias surgem como uma ótima alternativa para empreender com mais segurança, eficiência e retorno. Porém, muitas pessoas, ao olharem o investimento, se perguntam: os custos para abrir uma Franquia são maiores que os custos de um Negócio Próprio?

Questões para pensarmos na Franquia antes de falar de custos

Algumas questões são muito úteis quando nos interessamos por Franquias e nos ajudam a criar o melhor cenário do negócio de acordo com as expectativas.

1 – Tenho perfil para ser um franqueado?

O perfil para trabalhar em uma Franquia envolve muitas competências que são inerentes ao Empreendedorismo de uma forma geral. As principais são:

  • A visão sistêmica de negócio;
  • O foco comercial;
  • A disciplina na gestão;
  • A capacidade de relacionar-se e negociar com clientes, fornecedores e parceiros;
  • Uma experiência profissional relevante.

Além disto, uma característica específica das Franquias é a capacidade de relacionar-se e seguir os padrões de produto, processos e qualidade estabelecidos pela franqueada. Se por um lado, isto impede ideias que mudem a característica do negócio, também preserva todos os aspectos que compõem o principal, que é o modelo de sucesso da marca – para a qual a franqueadora está sempre investindo em melhorias.

2 – Como escolho o mercado que vou atuar com uma Franquia?

Os fatores abaixo devem estar presentes na escolha do mercado com o qual trabalhar – antes de avaliar a viabilidade financeira:

  • Experiência profissional no setor – conhecer a linguagem do dia a dia da franquia é motivador e ajuda muito na adaptação;
  • Afinidade com o produto ou serviço – importante se ver vendendo o produto ou serviço, pois ele fará parte das muitas horas diárias de trabalho. Este fator evita a frustração futura.
  • Formato do negócio – muitas empresas, como a Expense Reduction Analysts – ERA por exemplo, operam em home oficce, que é uma ótima alternativa para executivos e pode ser um diferencial para trabalhar em uma Franquia com mais qualidade de vida.

O custo para comprar uma Franquia é realmente maior que o de um Negócio Próprio?

Antes de analisarmos profundamente a questão, é preciso lembrar de três fatores que são importantes e independem do tipo de investimento – Franquia ou Negócio Próprio:

  • Tempo – vai definir a eficiência de cada ação. Subestimá-lo pode prejudicar o planejamento e gerar custos de urgência, sacrificando o orçamento;
  • Esforço – se o tempo para cada uma das ações não for bem calculado, pode prejudicar a qualidade das pesquisas, as negociações e as decisões que serão tomadas;
  • Custos Ocultos – diversos gastos não são orçados, pois usualmente as pessoas se concentram nos maiores. Por exemplo, as despesas de regularização, licenças, assessoria, despesas com combustível para visitas e clientes, horas extras, manutenções eventuais que podem ser custos ocultos, e vão impactar no resultado do investimento que você está fazendo.

É fundamental considerar esses fatores mencionados acima, mesmo que aumentem o orçamento e o tempo previstos. Desta forma, é possível rever as fontes de recursos e prever custos inesperados, impacto no planejamento financeiro, perda de qualidade na operação e consequências para o atendimento e para as vendas.

Como veremos a seguir, os custos de uma Franquia cobrem pontos muito importantes, resultando em:

  • Mais segurança com os valores e com a experiência da marca;
  • Mais tempo para outros aspectos do negócio, já que investimos menos tempo nos itens que a Franquia fornece;
  • Esforço mais eficiente, focado no que é mais necessário no dia a dia.

1 – Taxa de Franquia

É o valor de entrada no sistema de Franquia e, geralmente, contempla:

  • Plano de Marketing;
  • Transferência do know-how necessário para o início de operação;
  • Treinamento operacional e de gestão;
  • Material de apoio para os procedimentos diários;
  • Suporte da franqueadora para a implantação da unidade;
  • Assessoria jurídica e legal para regularização da empresa.

Tudo faz parte de um modelo de negócio constantemente avaliado e praticado. Por isso, as chances de sucesso nestes pontos são maiores, o risco de custos inesperados para o franqueado é reduzido e a relação custo x benefício é melhor.

Em um Negócio Próprio, sem o apoio de uma franqueadora, o empreendedor precisa:

  • Experiência para desenvolver a ideia do produto ou serviço;
  • Amplo conhecimento sobre o mercado onde pretende vender;
  • Considerar os riscos inerentes de um produto que está sendo introduzido no mercado;
  • Muita disponibilidade para participar e tomar decisões em cada etapa do negócio.

Qualidade De Vida Trabalhando Com Franquias Home Office

2 – Taxa de Royalties

É uma contrapartida mensal destinada ao pagamento:

  • Do direito ao uso da marca;
  • Do know-how para o funcionamento diário;
  • Dos canais de relacionamento com a marca e com os demais franqueados;
  • Dos canais de atendimento para suporte técnico e atendimento local.

Esta taxa representa o funcionamento com segurança, tendo uma empresa (a franqueadora) sempre disponível para ajudar nas questões diárias – algo que o Negócio Próprio não dispõe e pode custar em consultorias nos momentos críticos.

Usualmente, a taxa inclui o suporte técnico e operacional, que no Negócio Próprio está compartilhado entre diversos fornecedores – inexiste em alguns – e nenhum deles tem a parceria comercial com a sua marca – ou irá cobrar mais caro para dar um atendimento preferencial.

Quando estamos focados no atendimento aos clientes, quer seja no varejo em balcão ou em contratos de serviços – sabemos o quão crítico é operar sem processos previamente testados e validados no mercado e ter respostas rápidas aos diversos problemas.

franquia ou negócio próprio

3 – Taxa de Marketing e Propaganda

É uma contrapartida mensal destinada a um fundo – composto das contribuições de todos os franqueados – que visa investir nas ações globais de marketing e propaganda da marca.

Desta forma, favorece a visibilidade do produto que você representa nos canais e nas linguagens mais eficientes, testados e aprovados pelo Plano de Marketing da franqueadora.

Aqui a diferença baseia-se em custo menor que o investimento próprio, que exige colaboradores ou o tempo do empreendedor – tempo que faltará para atender outras demandas. Os custos de contratação dos canais e dos conteúdos podem ser muito maiores, pois não há a negociação de volume de contratos como é o caso da franqueadora, além do interesse estratégico dos fornecedores.

Os custos próprios são menores em uma Franquia?

Podemos dizer que sim!

Em uma Franquia Home Office, pode existir a estrutura necessária para começar o negócio – local e mobiliário para o escritório da empresa e equipamentos eletrônicos necessários – e muitas despesas serão compartilhadas com a residência: energia, telefone fixo, internet. Outras despesas nem existirão e são as de maior peso: aluguel, condomínio, estacionamento e locomoção.

E nos demais formatos de Franquia, o modelo pronto ajuda e reduzir muitos custos próprios – o de pessoal, por exemplo, pois ajuda no acerto do perfil profissional desejado, evitando prejuízos com a qualidade de trabalho e despesas com recontratação.

O que podemos concluir?

Certamente cada investimento tem as suas particularidades e cenários. Porém, quando avaliamos todos os custos de um empreendimento comercial, percebemos que a Franquia amplia as chances de ganho financeiro principalmente em função dos modelos prontos e validados, além da eficiência na gestão do tempo e dos esforços concentrados.

Com a eficiência em tempo e esforço em uma Franquia – que vêm do suporte e da abrangência do investimento – o empreendedor pode dedicar-se à qualidade dos demais aspectos – gestão de pessoal, controle de despesas gerais, captação de clientes, atendimento, liderança de equipes – que são igualmente fundamentais para o sucesso.

Gostou deste conteúdo? Se vê neste mercado de sucesso das Franquias?

Então pode ser a oportunidade de conhecer a Expense Reduction Analysts – ERA!

Clique aqui e agende uma reunião com um de nossos consultores.

Temos mais informação valiosa para a sua carreira. Visite nosso blog!

Quero ser um franqueado